Depoimento Júnnia Helisa

Eu posso dizer que tenho uma estória muito bonita para compartilhar sobre o que tenho vivido desde que comecei a fazer parte desta família.

Quando busquei o Karatê Taiyokan procurava uma válvula de escape para canalizar as tensões da minha rotina de trabalho. Acompanhava os cards do UFC e naquele momento me admirava a técnica, a determinação e o exemplo de atleta que era o então campeão Lyoto Machida.

Motivada por saber que tudo aquilo vinha de sua prática do karatê, busquei uma academia onde pudesse frequentar, e para minha surpresa, encontrei uma muito próximo de minha casa.

Me recebeu carinhosamente aquela que hoje é minha grande amiga e que me entrega doçura e ternura todos os dias: Sabrina.

Fui convidada a assistir a uma aula e ao término daquele treino, eu estava mais do que segura que aquilo era o que eu realmente estava buscando para a minha vida.

A medida que frequentava o dojo me surpreendia a nobreza e a verdadeira essência de se praticar uma arte marcial e a cada treino sentia que uma transformação muito significativa estava acontecendo em minha vida.

O Karatê me proporcionou momentos muito importantes, dos quais eu jamais poderei me esquecer e que seguramente se transformarão em estórias que terei muito orgulho de compartilhar com meus filhos e netos: minha primeira viagem internacional (quando competimos no sul americano de artes marciais), minhas medalhas nos campeonatos Paulista, Zonal e Brasileiro, o companheirismo cotidiano, a felicidade de estarmos todos sempre juntos, a oportunidade de conhecer atletas de outros países e a possibilidade de cultivar com eles uma linda amizade, as superações e as lições de vida que aprendi nos exames detroca de faixa e, sem sombra de dúvidas, o que mais terei orgulho de contar é que eramos imensamente felizes quando estávamos juntos.

Estar aqui significa estar em comunhão com uma filosofia de vida, significa me reconhecer dentro das minhas limitações infinitamente humanas e ter a determinação e o apoio necessários para superar a barreira dos meus  próprios medos.

Significa também estar em família, todos nos cuidamos, nos ajudamos e nos queremos como queremos a um irmão.

Nossos treinos sempre se iniciam e terminam com uma saudação e é aí que percebo, nos abraços sinceros, que não há maneira mais verdadeira de construir um bom relacionamento e levo o exemplo de conduta destes meus amigos para todos os âmbitos da minha vida

Tenho certeza que tudo isso é reflexo da conduta única do nosso Shihán Édnei Albigezi que encarna em si a figura de mestre, pai, amigo e irmão.

Quando pensamos que algo nos parece infinitamente impossível de ser realizado, quando pensamos que não somos capazes de superar nossas inabilidades, é ele quem primeiramente confia que somos sim capazes, que podemos evoluir e é ele principalmente que nos fornece instrumentos para que alcancemos os nossos objetivos.

Eu sou infinitamente grata por tudo o que tenho vivido nestes últimos 3 anos e agradeço todos os dias ao Karatê Taiyokan por  ajudar todos os dias a nos tornarmos pessoas melhores dentro e fora dos tatames.

Oss!

Júnnia Helisa

Auxiliar Administrativo

Faixa Verde 3 Kyu

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *